A grande imprensa está envelhecendo?

A-grande-imprensa-está-envelhecendo?


Li o artigo de Marilene Felinto, na Folha, e, para minha surpresa, ela considera que o público-alvo da Folha é “plateia de direita”. Também opina que a Folha está envelhecendo mal. Eu sempre achei a Folha de esquerda e na vanguarda dos movimentos políticos do Brasil.

Passei mais de 20 Anos em A Gazeta, a grande maioria como diretor, e sempre achei o jornal de direita. Hoje, a maioria dos meus amigos consideram A Gazeta um site “esquerdista”.

Matéria do site Poder360 mostra que 17 veículos de médio a grande alcance nacional encerraram suas atividades no Brasil entre os anos de 2018 e 2021. Acredito que o número é significativamente maior se levarmos em conta as publicações regionais que fecharam e Jornais que deixaram de circular em papel para serem distribuídos on-line.

Muitos especialistas colocam a culpa deste fechamento nas “big techs”, principalmente Google e Facebook, por abocanharem a grande maioria dos investimentos publicitários. Eu penso diferente. Os veículos tradicionais têm um sério problema de relevância e curadoria de conteúdo causados pelas redes sociais.

Algoritmos “foram treinados” para dar aquilo que o seu freguês quer. Uma dieta reacionária e conservadora para quem é de direita. E o oposto para quem é de esquerda. Um conteúdo confirmatório o tempo todo. Não existe o contraditório. A opinião contrária é execrada.

Esse é o problema da imprensa. O papel de curadoria e moderação da opinião pública e de ouvir todos os lados está condenado. Nessa polarização, os defensores de opinião contrárias são vistos como ilegítimos.

Sinceramente, não sei se a Folha e outros jornais tradicionais estão envelhecendo mal. Mas acho que são ainda mais importantes do que eram no passado. Validar o que é real, expor o contraditório e filtrar o que há de bom e importante no debate público é fundamental para a democracia e crescimento da sociedade.

Artigo – Álvaro Moura (diretor da Premium)

Compartilhe:

Posts recentes

Abradee/Sendi

O Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica, SENDI, é o maior evento de distribuição de energia elétrica da América Latina. Foi realizado no Pavilhão

Fale conosco

Empresa Associada: